11 ferramentas para medir a performance do site

Medir a performance do site é importante – e uma tarefa permanente. Veja ferramentas que vão ajudar a facilitar a tarefa e resolver questões pontuais.

Performance site

A performance dos sites é determinada por um conjunto de fatores. Da velocidade de carregamento ao primeiro pixel, compactação de tamanho dos arquivos ao seu uso pelos visitantes. E a web é o melhor lugar para encontrar ajuda na avaliação da performance do site – e para descobrir quais são as correções necessárias.

Na maioria dos artigos que você encontrará online, o tema será: velocidade de carregamento. Porque sim, este é o fator fundamental para a boa performance de qualquer site. E há centenas de ferramentas gratuitas à disposição.

Como aqui na PortoFácil a gente valoriza tempo e eficiência – nosso e dos nossos clientes e leitores – este texto irá falar das dez melhores ferramentas para cada questão que influi na performance do seu site.

Performance – ou em bom português, desempenho – é uma característica fundamental em qualquer uso da web. Existem ferramentas comerciais, muitas, à disposição, bem como ótimas soluções gratuitas e de código aberto.

A performance do site é um fator essencial para a experiência do usuário e são necessárias ferramentas para medir cada aspecto – mas o ponto fundamental, atualmente, é o tempo de carregamento percebido. Por isso, ao desenvolver seu site, tente garantir o carregamento abaixo de um segundo – o ideal é carregar em 100 milisegundos, já que qualquer coisa acima disso é perceptível pelo usuário. Acima de 3 segundos, você vai ganhar taxa de abandono na casa dos 40%.

O objetivo ao testar a performance do seu site é entender como ele se comporta em condições extremas. Um exemplo? Num e-commerce, a página do carrinho costuma ser muito rápida, mas o checkout é mais complicado – pois comunica-se com serviços de pagamento, transportadoras e outros serviços. Para garantir a melhor experiência, você tem que testar os fluxos dentro do site e entender o desempenho tanto no navegador como no servidor.

Para fazer isso você precisará testar o servidor, a navegação e o site em condições reais de uso. Vamos às ferramentas de código aberto para cada uma das categorias.

Ferramentas para entender a performance do servidor

Vamos do começo: a Mônica já oferece aos clientes PortoFácil uma visão de carga do servidor. Como a Internet ainda não está toda hospedada por aqui, você tem boas ferramentas para testar a carga do seu servidor de um ponto único ou de forma mais complexa.

  • locust.io – Uma ótima ferramenta para testar a performance do seu servidor.
  • Bees with Machine Guns – Descrito pelos autores como uma ferramenta para criar micro instâncias EC2 para testar a carga de aplicativos web.
  • Multi Mechanize – Um framework para testar performance e carga através de Python. É muito usado para testar performance e escalabilidade.
  • Siege – Um aplicativo desenhado para que os desenvolvedores possam testar seu código sob condições não naturais, que permite teste de carga e bechmark. Suporta autenticação básica, HTTP e HTTPS.
  • HTTPperf – mede o desempenho dos servidores em diversas possibilidades. É uma ferramenta de teste que permite construir benchmarks tanto em nível micro como macro. As três melhores características da ferramenta são robustez; suporte a HTTP e HTTPS; é extensível e permite outros testes de performance.
  • JMeter – uma ferramenta que permite testar a performance tanto dos elementos estáticos como dos dinâmicos. Você também pode usá-lo para simular cargas altas num servidor, rede ou objeto para analisar sua performance em diferentes situações.

Para entender a performance do site

Os sites tendem a usam mais os navegadores que os servidores. Para entender melhor o seu desempenho uma das principais ferramentas é o Google PageSpeed Insights. Com ele, você tem uma análise de todo o conteúdo e recebe totalmente de graça sugestões para aumentar a velocidade de carregamento e reduzir a carga.

Precisamos lembrar que tempo de carregamento é fator direto para redução de bounces e aumento da conversão?

Há outras alternativas para a ferramenta do Google: Pingdom e  WebPage Test são dois bons exemplos.

Para medir o desempenho do seu site, há ainda mais algumas ferramentas em código aberto muito interessantes.

Com o Sitespeed.io, o desempenho e velocidade do site é avaliado de acordo com as melhores práticas e métricas de tempo. Ela é muito interessante para quem não é (ainda) cliente da PortoFácil e tem recursos limitados no servidor, permitindo prever situações em que a carga pode mandar o seu site para a UTI.

Recapitulando ferramentas para melhorar a performance

Para fechar, listinha numerada

  1. lucust.io
  2. Bees with Machine Guns
  3. Multi Mechanize
  4. Siege
  5. HTTPperf
  6. JMeter
  7. Google PageSpeed Insights
  8. Pingdom
  9. WebPage Test

Fontes: TeachBeacon, Geek Flare, Hubspot

 

Quero ser cliente da PortoFácil!Contato

Avalie este conteúdo!

Avaliação média: 5
Total de Votos: 3

11 ferramentas para medir a performance do site

Compartilhe

Publicado por Lucia Freitas – 26 de junho de 2018