Entrevista com o Cliente: Quintino Freire

Quintino Gomes Freire, ou Quintino é editor do Diário do Rio desde 2007. Leia sua entrevista.

Quintino Gomes Freire

Quintino Gomes Freire, ou Quintino. O diretor de mídias sociais da Agência B5 é também editor do Diário do Rio desde 2007. Este carioca, à beira dos 40 anos, é publicitário e a gente nem precisaria dizer que é um carioca apaixonado pela Cidade Maravilhosa.

Ele adora ler (biografias, fantasia e romances), séries e como um bom nerdinho, jogar. Seu game preferido é Crusader Kings 2. Quintino confessa “sou completamente viciado nesse jogo que simula dinastias da Idade Média”. Quem não tem fissura por um videogame que jogue a primeira pedra.

Nas telas, ele é fã de Guerra dos Tronos (só eu estranho a tradução de Game of Thrones?), mas por outro lado Friends, e How I Met Your Mother são séries que sempre revê.

Para se informar, o Quintino usa as ferramentas dos melhores editores de blogs do mundo: feeds de RSS e newsletters.

Você tem metas para o próximo ano? Gostaria de compartilha-las?

Estou iniciando no Diário do Rio uma série de vídeos, meu objetivo é tornar um hábito com 3 por semana comentando o dia a dia do Carioca, como já é feito no portal.

Você viu o mercado surgir e mudar, como foi viver essa transformação?

A profissionalização, sem dúvida. Quando comecei a discussão era sobre a ética de monetizar ou não, o que significava colocar Adsense, já que as agências digitais ainda engatinhavam.

Naquela época os grandes jornais criticavam os blogs, e hoje muito dos grandes jornalistas tem os seus.

Que conselho você daria para os blogueiros que deixaram o conteúdo de lado? É uma tendência que vimos depois de 2012/2013…

Seis anos é um período longo, mas se já tiver uma base de usuários, é voltar a escrever normalmente, mandar uma bela newsletter e investir em vídeos. Até que venha a próxima mudança nos algoritmos.

O que faz um negócio como o seu prosperar na Internet BR?

Cultivar amizades.

Quais são suas principais razões para fechar um negócio?

Valores e relação com o conteúdo. Nunca trabalhar por pouco, nunca trabalhar com algo que deprecia o meu trabalho e o que acredito.

Quais são os principais problemas nas áreas de tecnologia/serviços que precisa resolver dentro da empresa?

Como é um portal de notícias e em que pode ocorrer picos de acesso, preciso de um servidor que aguente o tranco, mas sem cobrar demais por isso.

Quais são os critérios mais importantes para decidir por um investimento em uma tecnologia ou serviço?

A qualidade do atendimento é primordial. É raro encontrar qualquer empresa no Brasil ou no exterior que entenda que a relação empresa e cliente tem de ser vista como o mais importante.

Você lembra há quanto tempo é cliente PortoFácil?

Mais ou menos, entrei cerca de dez anos atrás, mas entrei e saí, e entrei e saí de novo.

Quais foram os motivos para escolher a PortoFácil?

Pela primeira vez foi indicação, depois o Jânio. Pode ser um maldito comunista, mas a qualidade do serviço e do atendimento, e a real preocupação com os problemas do cliente não se encontram em outro lugar.

Usou outros servidores antes da PortoFácil?

Já, nacionais e estrangeiros. Um pior que o outro, alguns começam muito bem, mas quando crescem a qualidade vai para o buraco.

Durante o seu tempo como cliente, quais as inovações que mais facilitaram a sua vida?

Bem, tem o Jânio para saber isso. Sei que agora os sites estão mais estáveis e mais rápidos.


Para seguir o Quintino nas redes sociais, é tudo /Quintino, menos no Instagram (@quintinogf)

Para seguir o Diário do Rio, adicione /diariodorio

Foto: arquivo pessoal, feita exclusivamente para o Blog da PortoFácil! (Obrigada, Quintino!)

 

Quero ser cliente da PortoFácil!Contato

Avalie este conteúdo!

Avaliação média: 4.6
Total de Votos: 5

Entrevista com o Cliente: Quintino Freire

Compartilhe

Publicado por Lucia Freitas – 03 de agosto de 2018