Mônica: a guardiã do seu servidor

Esta página trata da primeira versão da Mônica, muitos anos atrás. No decorrer do tempo ela ficou muito, muito melhor. 🙂

Em qualquer empresa de hospedagem, um dos maiores desafios é manter o olho em tudo o que acontece de importante nos servidores, o tempo todo. Existem muitas ferramentas que permitem fazer esse trabalho, a maioria delas carecendo de algum recurso específico para cada necessidade, e sobrando muitos outros que, no fim das contas, acabam se mostrando inúteis.

Na PortoFácil também aconteceu algo parecido. Precisávamos de uma ferramenta — inexistente até então — que permitisse a fácil administração de nosso inventário de IPs e das licenças de cPanel, inclusive para que os datacenters com que trabalhamos pudessem ter fácil acesso a tal informação. Metemos a mão na massa, e em algumas horas tínhamos um pequeno aplicativo capaz de cumprir essa missão.

“E se houvesse um jeito de informar a carga do servidor no relatório de máquinas?”, pensamos nós. Havia.

Agora, além de monitorar IPs nosso aplicativo monitorava a carga dos servidores.

Aos poucos (nem tão poucos assim) a ideia foi ficando mais completa, e a implementação chegou a um ponto tal que numa única página conseguimos visualizar e ter uma ideia geral do estado de toda a rede. Indicadores visuais mostram a “saúde” de cada máquina, e com meia dúzia de cliques temos acesso até mesmo à lista de processos da máquina, para que possamos identificar rapidamente as possíveis causas de uma sobrecarga.

“Isso está muito bom, e precisa de um nome!”

Algumas poucas pessoas viram o sistema sendo construído e chegando ao estado de maturidade atual. Uma destas fez um comentário “exigindo” que a ferramenta fosse batizada, e ela foi Mônica.

A partir de então, a Mônica passou a ser “parte da família”, em função do importante trabalho que realiza.

Ibagens, eu quero ibagens!”

Abaixo, uma imagem da principal página da Mônica.

Mônica: a guardiã do seu servidor

Naturalmente tivemos de ocultar as informações sigilosas de nossos clientes, mas já é possível ver que em uma única tela visualizamos:

  • nome do cliente;
  • nome de cada um de seus VPSs e/ou dedicados;
  • senha de root da máquina;
  • uptime;
  • carga do servidor;
  • ícone do monitor de estado da máquina;
  • indicadores do estado do swap e da RAM;
  • IP do node que abriga o VPS (com link direto para o HyperVM);
  • ícone de acesso SSH ao node;
  • senha do HyperVM;
  • IPs da máquina do cliente (a imagem acima é da vista compacta, em que aparece apenas o primeiro IP);
  • ícones para acesso rápido ao WHM, checagem de DNS reverso, ping e acesso SSH à máquina.

Também é possível verificar que existem textos de ajuda para todas as opções do sistema. Em outras palavras, a Mônica é bem comunicativa, e vai fazer de tudo para facilitar a nossa vida.

Mônica: a guardiã do seu servidor

A imagem acima mostra o monitor de processos da Mônica. Na primeira aba podemos ver os processos rodando na máquina, na segunda (não visível na imagem) as consultas lentas ao MySQL — que é o maior causador de sobrecarga dos servidores, estatisticamente falando.

Arquitetura da Mônica

A Mônica foi construída em cima de uma arquitetura bem simples.

Temos o servidor do aplicativo, que roda dois programas: a página (cujas imagens são vistas acima) e um script de atualização.

Em cada servidor da rede temos dois scripts que devem ser colocados na cron: um que serve para fazer a coleta dos dados relativos ao estado do servidor, a cada minuto, e enviar para o script de atualização (no servidor de aplicação), e outro que serve para atualizar automaticamente o primeiro.

Mônica usa MySQL como banco de dados e PHP como linguagem de programação no servidor; já no navegador usa HTML 5, jQuery, AJAX e tecnologias correlatas.

Os talentos mais importantes

Entre os muitos talentos da Mônica, os dois mais importantes são o alerta sonoro, para quando um servidor entra em sobrecarga, e o monitor de processos e do MySQL.

Com o aviso sonoro podemos deixar a Mônica trabalhando em segundo plano, enquanto fazemos outras coisas — como escrever a respeito dela no blog.

Com o monitor de processos e do MySQL podemos rapidamente identificar as possíveis causas de uma sobrecarga, e decidir em instantes o que fazer para que o servidor não deixe de responder, aumentando muitas vezes a nossa eficiência: podemos nos antecipar aos problemas iminentes, e não precisamos esperar que o problema aconteça para ser corrigido.

Quem usa

Atualmente, a Mônica é um privilégio apenas da Via Hospedagem e da PortoFácil, gerando assim benefícios para todos os nossos clientes.

 

Quero ser cliente da PortoFácil!Contato

Avalie este conteúdo!

Avaliação média: 4.72
Total de Votos: 69

Mônica: a guardiã do seu servidor

Compartilhe

Publicado por Janio Sarmento – 12 de maio de 2011