O que é CDN e quando torna seu site mais rápido

fecharEste post foi publicado há mais de seis meses, e as informações aqui contidas podem estar desatualizadas ou mesmo não terem mais nenhuma validade. Não nos responsabilizamos por eventuais mal entendidos.

CDN significa Content Distribution Network – uma rede de distribuição de conteúdo. Na prática é um grupo de servidores que atua em certa região geográfica para entregar conteúdo online. Uma CDN permite a transferência rápida de qualquer conteúdo digital – páginas HTML, arquivos em JavaScript, folhas de estilo, imagens, vídeos… Os serviços de CDN só fazem crescer e hoje a maior parte do tráfego é servido por elas incluindo os maiores sites, como Facebook, Netflix ou Amazon.

O que é CDN e quando torna seu site mais rápido

Uma CDN não é a mesma coisa que um servidor. Entretanto uma CDN ajuda a manter o conteúdo em cache no horizonte da rede, melhorando o desempenho e rapidez do carregamento dos sites. Devido aos limites de seus servidores, muitos sites recorrem às CDNs. Em geral, o uso destes serviços diminui o consumo de banda, evita interrupções no serviço e melhora a segurança — o que transformou as CDN’s em ótima solução para uma das maiores questões da hospedagem de sites: cache do conteúdo.

Os benefícios de usar uma CDN dependem do tamanho e necessidades de cada domínio, mas há quatro vantagens principais:

  1. Melhorar o tempo de carregamento do site: por manter o conteúdo o mais perto possível dos usuários, os servidores CDN permitem diminuir muito o tempo de carregamento dos sites – o que diminui as taxas de bounce e aumenta o tempo dos visitantes no site. Ou seja, as CDNs fazem o seu tráfego aumentar e ficar mais tempo em suas páginas.
  2. Redução dos custos de banda. Sabemos que os custos de banda dos servidores são caros. O Cache das CDNs absorve boa parte destes custos, reduzindo o uso do seu servidor — e os custos de hospedagem.
  3. Aumento da disponibilidade de conteúdo e sua redundância. O aumento brusco do tráfego ou problemas de hardware causam interrupção no serviço. Por conta da sua natureza distribuída, as CDNs evitam as duas ocorrências — você suporta melhor as visitas ou quedas do servidor (que aqui na PortoFácil raríssimamente acontecem, lembremos)
  4. Mais segurança. O uso de CDN diminui as chances de sucesso de um ataque DDoS, além de garantir mais segurança aos seus certificados de segurança.

Como funciona uma CDN?

Uma rede de servidores que se reúnem para entregar o seu conteúdo o mais rápido, barato, confiavelmente e com toda a segurança possível. Para conseguir oferecer velocidade e conectividade as CDNs colocam servidores em pontos de troca entre diferentes redes. Estes IXPs (Internet Exchange Points) são lugares onde os diferentes provedores de Internet se conectam para garantir acesso às diferentes redes. São hubs de grande velocidade, conectados aos maiores nós da web. Por isso os fornecedores de CDN são capazes de oferecer alta velocidade e baixo custo para entregar dados.

Além de selecionar servidores em IXPs, uma CDN faz diversas outras otimizações nas transferências de dados entre clientes/servidores. As CDNs colocam seus data centers em regiões estratégicas de todo o mundo, trabalham para aumentar a segurança e são projetadas para superar diversos tipos de falhas e/ou congestionamentos na Internet.

Latência – Como a CDN melhora o carregamento dos sites

Quando falamos de carregamento de conteúdo nos sites, os usuários saem rápido frente às demoras – em 2 segundos desistem de esperar. As CDNs resolvem isso da seguinte forma:

  • A natureza distribuída das CDNs significam a redução da distância entre o usuário e as fontes do site. Em vez de ter que se conectar ao servidor de origem, o usuário se conectará ao data center mais próximo. Menos distância, menor tempo.
  • As otimizações de hardware e software, como equilíbrio de carga e uso de SSDs, permitem que a informação chegue mais rápido.
  • CDNs podem reduzir a transferência de dados diminuindo o tamanho dos arquivos seja por compactação ou redução do tamanho. Quanto menor o arquivo, mais rápido o seu carregamento.
  • CDNs também aumentam o carregamento de sites que usam TLS ou SSL otimizando as conexões ou permitindo o TLS “false start”.

Confiança e redundância – Como uma CDN mantém seu site sempre no ar

Estar no ar é fundamental para qualquer domínio na Internet. Tanto falhas de hardware como picos de tráfego sejam resultado de ataques DDoS ou um aumento de acessos, têm como efeito indesejado derrubar os servidores (isso rarissimamente acontecerá na PortoFácil, vale notar) e impedir os internautas de ter acesso a seu site ou serviço. Uma CDN bem azeitada tem diversas funções que evitam (ou diminuem) o tempo fora do ar:

  • O equilíbrio de carga nos servidores em rede distribui de forma uniforme os acessos, tornando mais fácil suportar os picos de tráfego.
  • Com uma rede inteligente de servidores, as CDNs não são afetadas por eventuais falhas no hardware — e caso aconteçam o tráfego é redistribuído por servidores que estão funcionando.
  • Caso aconteça um problema técnico num data center, com o Anycast o tráfego é redirecionado para outro data center, garantindo o acesso ao site.

Segurança – CDN’s também protegem a informação?

Sim! As CDN’s usam certificados TLS ou SSL para garantir a autenticidade, criptografia e integridade das informações que trafegam pela rede de servidores.

Quando usar uma CDN?

Atenção, tecnicalidades à frente. E spoiler agora: para usar a CDN é preciso que ela seja muito mais eficiente que o servidor. Caso contrário não vale à pena.

Isso acontece principalmente nos sites que ainda estão em HTTP. Existem duas versões do protocolo, o HTTP 1, muito antigo, que ainda é usado em sites sem HTTPS — esses sites podem, sim, se beneficiar de uma CDN —; e o HTTP/2.

O HTTP/2, muito mais novo, só funciona em conjunto com o HTTPS e tem uma característica importante, o Multiplex TCP. Isso significa que quando do carregamento de uma página em HTTP/2 todos os recursos necessários para a exibição da página são entregues ao navegador de uma vez só, numa única conexão TCP.

Se você usar uma CDN num site HTTP/2, abrirá mão desse recurso que por si mesmo acelera o carregamento porque não precisa fazer diversas requisições ao servidor — o que implica o mesmo número de resoluções DNS e todas as negociações necessárias para entregar uma página ao visitante.

Em loop: a CDN precisa ser muito mais eficiente que seu servidor para valer a pena. Se você tem dúvida sobre se o seu site hospedado na PortoFácil pode se beneficiar do recurso, abra um ticket.

Foto do abre: Hunter Harritt on Unsplash

Imagem da CDN: Wikimedia, CC

 

Quero ser cliente da PortoFácil!Contato

Avalie este conteúdo!

Avaliação média: 4.61
Total de Votos: 33

O que é CDN e quando torna seu site mais rápido

Compartilhe

Publicado por Lucia Freitas – 07 de março de 2018