Por que a PortoFácil não registra domínios?

Uma das coisas que se esperam de empresas de hospedagem de sites é que elas registrem domínios. No entanto, a PortoFácil não executa este serviço, e se você sempre se perguntou por que, agora vai ter a resposta.

blogspot_WordPress

Por que a PortoFácil não registra domínios? Bom, a PortoFácil não registra domínios por três motivos, considerando sempre que um negócio só é bom quando todas as partes envolvidas ficam satisfeitas.

O cliente tem que ser livre para registrar onde quiser

É claro que toda empresa aprecia muito a lealdade de seus clientes. E vai fazer tudo que puder para que os clientes não procurem a concorrência para fazer novos negócios. Nós também, é claro.

Contudo, não há nada que nós prezemos mais do que a liberdade do cliente para fazer suas escolhas. Vivemos com a tranquilidade de que nenhum cliente está conosco por falta de opção. Mas sim porque escolheu conscientemente usar nossos serviços.

Sendo assim, nossos clientes são livres para registrar seus domínios (internacionais, principalmente) onde desejarem. Ou seja, onde lhes seja mais vantajoso ou confortável.

O registro do domínio não deve estar vinculado ao serviço de hospedagem

Por mais questionável que seja, e é muito questionável, a prática de vincular o registro do domínio ao serviço de hospedagem ainda é bastante praticado por muitas empresas. Elas se utilizam de argumentos de venda falaciosos para conquistar o cliente desavisado.

São “promoções” do tipo:

  • Contrate hospedagem por x meses e ganhe um registro de domínio;
  • Registro de domínio grátis na contratação do plano de hospedagem;
  • Hospedagem + domínio por tantos $$$ mensais (ou anuais).

Estes são exemplos, mas podem haver mais variações.

Não que, inicialmente, haja qualquer problema com este tipo de promoção. Os enunciados não deixam claras condições da promoção, e uma pessoa na boa fé certamente vai interpretar literalmente o que estiver lendo, jamais desconfiando de “pegadinhas” ocultas.

Entretanto, o problema começa quando a pessoa decide trocar de provedor por qualquer motivo. Aí ela descobre que o domínio nunca foi seu, e sim da empresa de hospedagem. Que, por sua vez, pode não liberar o domínio para transferência, ou cobrar taxas abusivas para tal.

Naturalmente, o consumidor pode requerer seus direitos junto aos órgãos de defesa, mas sabemos que em se tratando de Internet tudo é muito mais rápido que no mundo “físico”. Ou seja, o tempo de um processo desses pode ser suficiente para o domínio já não ter mais valor algum para o seu legítimo dono, haja vista punições, perda de indexação, ou outros motivos.

Trocando em miúdos, nós jamais faríamos nossos clientes passar por este tipo de problema.

Revender domínios aumenta os preços

A revenda de domínios — porque efetivamente registrar domínios é um processo extremamente caro, que só se justifica para quem registra domínio na casa dos milhões — aumenta o preço final. Pois existem outras despesas adicionadas ao registro em si como: impostos, cobrança, mão de obra, etc.

Por isso, facilmente um domínio pode ter seu preço final triplicado, o que não é vantajoso para o cliente, de maneira alguma.

Por fim, se esse aumento de preço implicasse lucro para nós, até seria de se pensar em oferecer o serviço de registro de domínios. Mas na prática o lucro é insuficiente para justificar a responsabilidade e o volume de trabalho implícitos.

Nosso foco é hospedagem de sites

Sendo assim, mas não menos importante, nosso objetivo é oferecer ao mercado as melhores soluções para hospedagem de sites.

Nosso objetivo é fazer nosso trabalho bem feito, e isso requer concentração e foco.

Enfim, o registro de domínios não seria lucrativo o suficiente, seria uma preocupação a mais, não seria vantajoso para o cliente, e nos desviaria do foco que são os servidores dedicados e VPS de alto desempenho.

 

Quero ser cliente da PortoFácil!Contato

Avalie este conteúdo!

Avaliação média: 4.7
Total de Votos: 54
Por que a PortoFácil não registra domínios?

Compartilhe

Publicado por Janio Sarmento – 05 de junho de 2019