Qual o melhor plugin de cache para o WordPress?

A escolha do melhor plugin de cache para WordPress depende de fatores como a configuração do servidor. Mas aqui listamos os três melhores para seu site!

Qual o melhor plugin de cache para WordPress? Diante das várias ofertas de ferramentas e plugins de cache para o seu negócio, seja ele um blog ou um site que utiliza a plataforma WP. Saiba que nem todas as opções conseguem realizar o trabalho de forma tão eficaz quanto os modelos que vamos apresentar neste artigo. Mas primeiro, vamos começar pelo básico…

Qual o melhor plugin de cache para o WordPress?
Qual o melhor plugin de cache para o WordPress?

O que é cache?

Cache é uma área de armazenamento temporário, de alta velocidade, cujo objetivo é entregar conteúdo. Seja uma página web ou outro tipo já processado. Evitando que os mesmos dados sejam reprocessados múltiplas vezes dentro do servidor web.

Para bom entendedor, com o uso do cache obtêm-se velocidade melhorada. Uma vez que os dados já estão prontos para consumo do visitante, ao lado da economia de recursos de processamento. Ou seja, permitindo que uma mesma máquina — VPS ou Dedicada — possa atender a demandas muito mais altas, sem entrar em colapso ou ficar no gargalo.

Os caches do WordPress

A plataforma WordPress pode ter três (ou quatro) tipos de cache distintos. Entre eles estão:

  1. Cache de páginas, que é o mais comum;
  2. Cache de banco de dados;
  3. Cache de objetos.

Um quarto tipo de cache seria o cache de widgets. Que também são um tipo de objeto, assim como os transients. Mas isso é assunto para outra oportunidade.

Como funcionam os plugins de cache do WordPress?

Todo cache funciona, essencialmente, da mesma maneira:

  1. Uma requisição é feita diretamente ao serviço principal;
  2. Em seguida, se o cache tiver uma resposta pronta para esta requisição, então ela é entregue imediatamente;
  3. Porém, se o cache não tiver uma resposta pronta, então a requisição é processada normalmente. E o resultado é armazenado no cache ao mesmo tempo que é entregue ao requisitante;
  4. Usando algum mecanismo baseado em eventos ou em cronômetro (também é um tipo de evento), as entradas muito antigas são removidas do cache. Desta forma evita-se requisições de serem atendidas com dados já sem validade ou muito antigos.

Em se tratando meramente de plugins, toda essa operação requer — em cada um dos passos — invariavelmente, que o WordPress seja carregado na memória do servidor. Com seu código sendo interpretado e executado. Contudo, fazer isso tudo uma única vez é tranquilo. Mas fazer isso dez mil vezes em um único segundo já é outro cenário totalmente distinto e até caótico.

Sistemas de cache utilizados na PortoFácil

Aqui na PortoFácil utilizamos plugins de cache em conjunto com outras configurações de servidor. Pois nosso objetivo é evitar ao máximo que o WordPress precise ser carregado para atender quaisquer requisições.

Redis Object Cache

Embora existam vários plugins famosos de cache disponíveis no diretório oficial do WordPress, para nós, o mais rápido mecanismo de cache — sendo a nossa escolha para nossos servidores — é o Redis Object Cache. Serviço de armazenamento de dados no formato chave/valor, de alto desempenho e alta confiabilidade.

De maneira resumida, o Redis Object Cache armazena todo o cache em memória RAM. Ou seja, fazendo que as operações de salvamento e de recuperação das informações sejam tão rápidas quanto possível.

Além disso, o Nginx (serviço de páginas) opera de maneira direta com ele. Evitando a necessidade de qualquer código intermediário, levando o desempenho ao limite máximo.

Super Static Cache

Sem oferecer configurações difíceis nem complexas, o Super Static Cache oferece uma instalação e configuração extremamente simples e super eficiente. Evitando que seu site ou blog WordPress passe por gargalos de velocidade por falta de um bom cache.

Outro fator importante é que este plugin é recomendado e pensado para sites grandes, que possuam mais de 2000 páginas publicadas e que, por algum motivo não relatado, não funcionam bem com outros plugins de cache.

WP Super Cache

Dentre todos as opções sugeridas, este é com certeza o mais conhecido. E assim como os demais, o WP Super Cache transforma as páginas dinâmicas de um site WordPress em HTML estático e puro. Evitando o processamento e o carregamento de scripts PHP, por exemplo.

Esse plugin oferece três tipos de cache que estão diretamente ligadas à velocidade. Dentre elas estão:

  1. o mod_rewrite do servidor web, que é o mais rápido e o mais recomendado;
  2. a opção de cache que faz uso do PHP para servir as páginas estáticas, que é rápida, mas não tanto quanto a opção acima;
  3. e o modo Legacy, que é a opção mais flexível, porém mais lenta de todas;

Dentre as configurações estão disponíveis a opção de compactação de páginas, a opção de evitar cache de páginas para visitantes e usuários que estejam logados no sistema, e a opção de oferecer suporte a CDN.

Conclusão

Enfim, dentre todas as opções oferecidas, podemos dizer que o melhor sistema de cache para WordPress tem por base o REDIS. Serviço de armazenamento de dados no estilo chave/valor, de alto desempenho. “Sistema” e não “plugin” porque servidor (webserver e cache) devem estar configurados “de forma afinada” com o WordPress (que é onde entra o plugin).

É por isso que todos os nossos clientes, por padrão, têm o plugin Redis Object Cache em seus sites e blogs com base em WordPress. Mas caso queiram testar alguma das outras opções sugeridas e recomendadas acima, sinta-se à vontade!

Se você ainda não é cliente da PortoFácil e quer tirar o máximo proveito de seu investimento em hospedagem de sites entre em contato conosco agora mesmo. Temos uma equipe pronta para lhe atender no menor tempo possível.


Foto: Adam Nowakowski via Unsplash.

 

Quero ser cliente da PortoFácil!Contato

Publicado por Janio Sarmento – 13 de abril de 2020