Servidores no Brasil não fazem tanta diferença na velocidade do site

Quero ser cliente da PortoFácil!Contato

 

Diariamente recebemos consultas de pessoas interessadas em alugar VPSs ou dedicados localizados no Brasil, crentes que este será o fator capaz de acelerar a carga de seus sites.

De fato, este é um fator menor, pois além da latência da rede há muitos outros fatores que tornam a carga de uma página mais lenta, entre os quais podemos destacar:

  • a largura de banda disponível no servidor;
  • o “peso” da página;
  • scripts e widgets adicionais que “puxam” dados de servidores externos;
  • a lógica dos scripts que geram a página;
  • o hardware que executa o script que gera a página.

Infelizmente, largura de banda é um produto muito caro no Brasil, ainda. As razões para isso não vêm ao caso, mas incluem carga de impostos, mão de obra, e outros custos operacionais que aqui são mais elevados.

A PortoFácil não tem máquinas no Brasil por este motivo, pois preferimos ter máquinas nos Estados Unidos com cem vezes mais banda disponível, com hardware muito melhor, e pelo mesmo preço.

Infelizmente as pessoas pensam que alguns milissegundos na latência (que é o único ganho real que máquinas fisicamente no Brasil conseguem ter sobre máquinas no Exterior) vão fazer seus sites melhor vistos aos olhos do Google.

Largura de banda

Com o dinheiro que se paga a mensalidade de um link de 1Gbps nos EEUU, pode-se ter apenas 2Mbps no Brasil, no máximo 3Mbps. Alguns milissegundos de latência não conseguem compensar a deficiência em largura de banda.

Peso da página

Este talvez seja o principal fator que os donos de sites deveriam considerar, mas preferem ignorar, como na piadinha do bêbado. É mais fácil achar que mudando para um servidor em outra localização geográfica o problema estará resolvido como que por mágica do que investir tempo em análise e otimização de suas páginas.

O maior problema, e também o mais comum, é o uso de imagens em alta resolução, sem tratamento para a web, em dimensões excessivamente grandes.

Scripts e widgets externos

Outro grave destruidor da rapidez de uma página, muito mais importante que a localização geográfica do servidor, é a presença de scripts e widgets que buscam dados de outros sites (como scripts de publicidade, integração com Twitter ou Facebook, etc). Se o site externo for lento, o seu site também ficará, pois o carregamento e a exibição da página ficarão paralisados até que o script externo termine de carregar e executar.

A lógica dos scripts

Além disso, é fundamental para o carregamento rápido de uma página que o script que a gera, caso não seja HTML estático, seja bem escrito e otimizado, e que seja capaz de tirar proveito de caches. Caso contrário, o tempo de execução do script poderá ser muito maior que o ganho de milissegundos na latência mais baixa de máquinas próximas (no mesmo país).

Hardware do servidor

Outro fator a ser considerado antes da localização geográfica do servidor é se a máquina que vai executar o site tem hardware suficiente para atender toda a demanda que o site gerar.

No caso dos VPSs e servidores dedicados, mercado em que atuamos, este não chega a ser um problema tão grave, pois os recursos contratados são exclusivos do cliente. Já no caso de hospedagem compartilhada, um cliente que tenha o site mal comportado poderá prejudicar todos os outros que dividam a máquina com ele.

Conclusão

A qualidade de um serviço de hospedagem não se mede pela localização geográfica de seus servidores. Há muitos outros fatores a serem considerados.

___
Contam que um bêbado estava sob a luz de um poste, e o amigo perguntou o que ele fazia ali. “Tô procurando a chave”, respondeu ele. “Tá, mas foi aí que tu perdeu?”, redarguiu o amigo. “Não, mas fora daqui tá escuro!”

 

Quero ser cliente da PortoFácil!Contato

Compartilhe